.

.

FAÇA PARTE



Objetivos

Bem vindo ao meu BLOG, aqui falo dos mais diversos assuntos e temas referentes a minha área de atuação... tais como:

Artes Marciais, em especial do Kung Fu Wing Chun, de maneira informativa, através de artigos, curiosidades, etc...

Também sobre os mais diversos temas relacionados a Educação Física e Saúde em geral, que estão dentro da minha formação acadêmica...

Ainda mais, informações e super dicas sobre tudo que eu gosto e curto fazer...

Para o efeito, trago no BLOG informações práticas tais: como teoria, técnicas, treinamentos, endereço da minha academia, possíveis parcerias, etc. Aqui o leitor poderá contatar-me através do meu E-mail/Messenger: jocerlan23@hotmail.com ou pelo Fone: (82) 98828-4386.

LEIA SOBRE MINHA HISTÓRIA NO WING CHUN



sábado, 12 de fevereiro de 2011

A Consciência Situacional e sua importância para Defesa Pessoal


Em resumo, consciência situacional é nada mais que a capacidade de prestar atenção e está mais atento a sua volta, reconhecer e formular possíveis rotas de reação ou fuga, isso ajudara a você se preparar melhor para qualquer situação de risco, isso não é ficar paranóico e sim atento, apenas prestar atenção em tudo que acontece em seu redor e prestar atenção em possíveis risco ou possibilidades. Ficando alerta uma pessoa pode aumentar seu nível de reação em ate 300%, assim ajudando fisiologicamente para determinadas situações a chamada de resposta de fuga ou luta, evitando que seu corpo entre em pânico e que assim você possa lidar melhor com as situações cotidianas.

Entendendo fisiologicamente o pânico
Está escuro e você está sozinho em casa. Com exceção do programa que você está assistindo na TV, o silêncio é total. Então, você ouve a porta da frente repentinamente batendo. Sua respiração acelera. Seu coração dispara. Seus músculos enrijecem. Um segundo depois, você percebe que não tem ninguém tentando entrar em sua casa. Era apenas o vento.
Mas, por meio segundo, você sentiu tanto medo que reagiu como se sua vida estivesse em perigo. O que causa essa reação tão intensa? O que é o medo exatamente? Neste artigo, vamos examinar as propriedades físicas e psicológicas do medo, descobrir o que causa uma reação de medo e ver algumas maneiras de derrotá-lo.

O medo é uma reação em cadeia no cérebro que tem início com um estímulo de estresse e termina com a liberação de compostos químicos que causam aumento da freqüência cardíaca, aceleração na respiração e energização dos músculos. O estímulo pode ser uma aranha, um auditório cheio de pessoas esperando que você fale ou a batida repentina da porta de sua casa.

• Tálamo - decide para onde enviar os dados sensoriais recebidos (dos olhos, dos ouvidos, da boca e da pele).
• Córtex sensorial - interpreta os dados sensoriais.
• Hipocampo - armazena e busca memórias conscientes, além de processar conjuntos de estímulos para estabelecer um contexto.
• Amígdala (Tonsila cerebelar) - decodifica emoções, determina possíveis ameaças e armazena memórias do medo.
• Hipotálamo - ativa a reação de "luta ou fuga".

Luta ou fuga
Para produzir a reação de luta ou fuga, o hipotálamo ativa dois sistemas: o sistema nervoso simpático e o sistema adrenocortical. O primeiro usa vias nervosas para iniciar reações no corpo, ao passo que o segundo usa a corrente sangüínea. Os efeitos combinados dos dois sistemas são a reação de luta ou fuga.

Quando o hipotálamo informa ao sistema nervoso simpático que é hora de entrar em ação, o efeito geral é que o corpo acelera, fica tenso e mais alerta. Se houver um ladrão à porta, você vai ter de fazer algo, e rápido. O sistema nervoso simpático envia impulsos para as glândulas e músculos lisos e diz à medula adrenal para liberar adrenalina e noradrenalina na corrente sangüínea. Esses "hormônios do estresse" efetuam várias mudanças no corpo, incluindo um aumento na freqüência cardíaca e na pressão sangüínea.

Ao mesmo tempo, o hipotálamo livra o fator de liberação de corticotropina (CRF) na glândula pituitária, ativando o sistema adrenocortical. A glândula pituitária (uma das principais glândulas endócrinas - em inglês) secreta o hormônio ACTH (hormônio adrenocorticotrópico), que se move pela corrente sangüínea e finalmente chega ao córtex adrenal, no qual ativa a liberação de aproximadamente trinta hormônios diferentes para preparar o corpo para lidar com uma ameaça.




A vazão repentina de adrenalina, noradrenalina e vários outros hormônios causam mudanças no corpo:

• Aumento da pressão arterial e freqüência cardíaca;
• As pupilas dilatam para receber a maior quantidade possível de luz;
• As artérias da pele se contraem para enviar uma quantidade de sangue mais significativa aos grupos musculares maiores (reação responsável pelo "calafrio" muitas vezes associado com o medo - há menos sangue na pele para mantê-lo aquecido);
• O nível de glicose sangüínea diminui;
• Os músculos enrijecem, energizados por adrenalina e glicose (reação responsável pelos arrepios - quando pequenos músculos conectados a cada pêlo da superfície da pele tencionam, os fios são forçados para cima, puxando a pele com eles);
• A musculatura lisa relaxa para permitir que entre uma maior quantidade de oxigênio nos pulmões;
• Sistemas não essenciais (como o digestivo e o imunológico) são desligados para guardar a energia para as funções de emergência;
• Há dificuldade para se concentrar em tarefas pequenas (o cérebro deve se concentrar em somente uma coisa para determinar de onde vem a ameaça).

Todas essas reações físicas têm a intenção de lhe ajudar a sobreviver a uma situação perigosa. O medo (e a reação de luta ou fuga em particular) é um instinto que todo animal possui.

Na auto defesa a arma mais importante não é uma arma de fogo, nem uma faca e sim o cérebro, treiná-lo é fundamental para qualquer pessoa, pois O TREINO DE AUTO DEFESA não serve apenas para a reação de luta, mas também para a forma na qual você vai manter o controle e preservar sua vida, isso fará você pensar melhor, analisar a situação evitando cometer erros em situação de estresse, e isso pode ser muito importante e decisivo, reconhecer uma ameaça em frações de segundos pode ser um fator decisivo entre a vida e a morte.

Então a auto defesa é conhecer e treinar sentidos que farão você reconhecer uma ameaça, saberá os pontos fracos, saberá desarmar ou conter um agressor quando já não existe outra saída, o fortalecimento físico é importante, qualquer academia de musculação pode proporcionar isso, porém o preparo mental e emocional é conseguido apenas na pratica, vivencia ou simulação da vivencia e isso apenas é possível em um ambiente propicio para tal.

Saber se defender não serve apenas para conter agressões ou reagir, acima de tudo a pratica de uma arte marcial mais direcionada à defesa pessoal (Wing Chun, Aikido, Krav Maga, etc.) não deve ser entendida nem tratada com ignorância ou infantilidade de que “hoje em dia não se precisa mais saber lutar, pois tudo se resolve na bala”, devem-se levar em conta diversos motivos, assim como já escrevi antes, devemos buscar uma pratica saudável e direcionada para uma arte marcial, direcionamento esse que vai além da pancadaria e que se enquadra em outras questões, sejam, filosóficas, posturais etc., pois saber se defender e ter o controle de suas reações é fundamental e decisivo para as mais diversas situações da sua vida, não sendo necessário você ser um agente de segurança (policial, segurança, e afins) para fazer uso e dominar a questão, afinal existem tantas situações que o mínimo entendimento ou conhecimento em uma arte marcial pode livrá-lo de um problema (um valentão, um pequeno furto, um assaltante ousado que como dizem acha você tão patético que vai na mão mesmo).



Portanto ao pensar sobre iniciar ou não uma arte marcial ou defesa pessoal de forma mais especifica, não veja apenas o fator LUTA, e sim, os diversos benefícios que a situação de luta o expõe para sua vida e seu corpo, pratique de acordo com o nível que você quer, seja treinar essa situação de estresse de forma controlada (lutar de forma mais pesada ou mais direcionada com um amigo de treino), seja num campeonato (lutando com um desconhecido).

Jocerlan Brandão


Nenhum comentário:

Postar um comentário